Templários

A Ordem do Templo de uma perspectiva histórica.

sexta-feira, novembro 03, 2006

A Solidariedade-2

A quem tentasse alterar os provimentos achando-os demasiado pobres, eram atribuídos outros objectos ainda mais pobres. Nenhum templário estava autorizado a modificar por sua iniciativa a sua “farda”(entenda-se como um conjunto desde roupa até a armas) sem ordem de seus superiores. Esta preocupação com o uniforme devia–se sobretudo a imprimir no cavaleiro um sentimento de pertença a algo maior, a uma comunidade, ao interesse da qual cada um devia estar sempre subordinado, perdendo com isso quaisquer conotações individuais que trazia da cavalaria laica.

Numa visão geral o sentido de comunidade era exaltado pelo conceito cristão de fraternidade. Cada templário tinha o dever de vigiar os seus companheiros e se se apercebesse de qualquer falta devia exortar o culpado a redimir-se, se não fosse capaz deveria pedir a outro confrade para fazer o mesmo; tudo com a maior discrição possível; se falhasse eram obrigados a recorrer ao Capitulo da Ordem. Tudo o que pudesse destruir a coesão do grupo era drasticamente condenado. O facto de serem proibidos de usarem arcas com fechaduras demonstra a vontade de condenar o conceito de propriedade individual. Um motivo análogo impunha que os templários não pudessem ler as suas cartas em privado, mesmo que fossem dos seus pais, nem receber as suas dádivas, as quais deviam passar pelo crivo dos seus superiores.

Grande parte das normas que se ocupavam da disciplina dos movimentos em batalha visavam refrear o espírito individualista e incutir um sentimento de fazer parte de um todo, são muitos os preceitos que proíbem os irmãos de se afastarem das fileiras, ou desviarem-se da disciplina estabelecida pelos superiores, de avançar ultrapassando os outros, ou de tomar iniciativas segundo o próprio arbítrio. Única excepção: salvar um cristão dos turcos ou um confrade em risco de vida.

1 Comments:

At 6:34 da manhã, Anonymous Kaléo said...

Sinceramente, estou com medo!
Vou passar o dia inteiro fora amanhã (sábado), e por Deus que este site exista ainda, um site muito completo, é comum encontrar pesquisando diversas fontes, mas sempre retomam os assuntos básicos e os de maiores importâncias, o que acaba por "comer" parte do material de pesquisa, assim, nós podemos ver como num livro mais completo.
Adorei, quando eu sentar no computador devorarei o seu Blog.rs

Parabéns

Kaléo

(isso se eu adivinhar o que está escrito nessas letrinhas verdes...)

 

Enviar um comentário

<< Home